Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


A estrela do Bacio

Inês Galego, em 22.06.17

 

Bacio.jpg

Estrela.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quando somos pais todos os dias somos muito tudo,incluindo muito babosos e orgulhosos.

Rimos e babamos com toda a vontade do mundo quando se expressam sem ainda falarem correctamente, quando descobrem,percebem ou quando intuem algo de novo nesta fase de descoberta e de aprendizagem em que o Gustavo está.

 

Ontem quando o fomos buscar à escolinha lá estava ele com os seu olhinhos brilhantes de alegria e com um acessório na t-shirt que não levava de manhã.Tinha sido condecorado com uma estrela ao peito!

Perguntámos a razão e qual o nosso espanto:

Tinha feito pela 1ª vez xixi no bacio!!!!

Estão agora a começar a tratar por tú este novo objecto e giro giro foi quando lhe perguntámos:

- Foi filho?Fizéste xixi no bacio?

 Ele sorriu,fletiu um pouco as pernas a explicar como se senta no bacio e fez o som de como se estivesse a fazer realmente xixi! Esqueçam tudo o resto...São momentos verdadeiramente genuínos e únicos na nossa Vida.

 

Sentimos uma felicidade estonteante e a seguir só nos apetece enchê-lo de beijos e mais beijos.

E a ideia da estrelinha ao peito teve muito espírito!

 

São tantos pulos e pulos de Alegria que damos dentro de nós próprios que alguns deveriam poder ser oferecidos tipo telepaticamente a quem precisa só de um pouco de alegria.

Mas nós cá arranjamos maneira de o fazer,à mão demora um bocadinho mais mas chega com mais calor.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:25

A Terra do Nunca

Inês Galego, em 21.06.17

 

Emplastros.jpg

 

 

Há quem queira aparecer na fotografia (como a pessoa do lado esquerdo) mas fica-lhe bem, além de ficar sempre bem em qualquer sítio e em qualquer circunstância. Sempre gostou de fotografias e além de ser fotogénico iremos ensinar-lhe que não devemos aparecer naquelas fotografias onde não pertencemos.Onde não fazemos sentido.Que não é de bom tom, que é falta de educação até.

Emplastros portanto.

 

Em alturas de confusão seja ela qual for ou,como agora,infelizmente,de calamidade,há sempre quem queira protagonismo à custa dos outros, à custa da desgraça alheia e até de quem está a trabalhar.E repito, a trabalhar.Com a alma apertadinha e o corpinho a penar,em condições que não imaginamos porque estamos cá deste lado ao fresquinho. 

 

Não só nestas situações gravíssimas, mas em muitas, neste País, é isto que acontece:

 

- Nunca nada está bem.

- Nunca nada vale a pena.

- Nunca nada é de louvar,ou até simplesmente bom.

- Nunca se deve tentar porque,afinal,não se vai conseguir.

- Nunca elogiar ninguém porque eu é que represento a perfeição.Era o que faltava.

- Nunca perdoar.Perdoar?Disseste perdoar?O que é isso?

- Nunca acreditar que se deve lutar para corrigir o que está mal porque há interesses metidos lá pelo meio,  portanto,voltamos ao nada vale a pena.

- Nunca tentar porque remar contra a maré dá muito trabalho. 

- Nunca pensar que todos os dias há quem precise de nós.Nem que seja de um simples Bom dia.

 

 

Nunca? Disseste nunca?

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 13:32

Dia 10, + 6 = 16, Dia do nosso casamento

Inês Galego, em 20.06.17

 

 

 

Foto Mãos.jpg

 

 

Hoje estou triste e desanimada.Nem contigo me apetece conversar,e,inevitavelmente, sinto-me injusta.

Para com os dois.É quase pecado não aproveitar todos os bocadinhos da nossa Vida.

 

 

À excepção do dia em que o Gustavo nasceu nunca te tinha visto tão feliz como no dia do nosso casamento.

Foi perfeito lembras-te?Simples e divertido como nós,boa comida e boa bebida para os nossos,estávamos lindos.Saboreámos todos os bocadinhos.

A escolha das alianças, a prova da ementa, o bolo do casamento, e embora já vivêssemos juntos escondemos a fatiota e o vestido um do outro e na noite anterior à festa

foste dormir a casa dos teus pais.

 

Eu,antes de ir dormir o sono de beleza fui à varanda,olhei as estrelas e pedi-lhes que corresse tudo bem.

Ali estávamos eu e elas, naquele céu estrelado que estava muito longe daquele para onde tú irias 15 dias depois de casarmos.

 

Num outro continente,muito longe de mim.

 

Quando escolhemos o destino da lua-de-mel perguntás-te: - Então e assim quanto tempo irá durar?

E eu respondi-te com o coração já muito fraquinho mas com o maior sorriso do Mundo: - A Vida inteira!

Conheces-me como ninguém e foi difícil abstraír-me desse pequeno grande pormenor.

Mas como Mulher que se preze escondi a tristeza cá bem no fundo e pedi-lhe para se aguentar uns dias.

Quando fizémos um mês de casados escrevi-te uma carta que,obviamente, não te mandei e que só hoje te mostrarei quando te pedir para leres o texto antes de o publicar.E dizia assim:

 

Marido,

 

Hoje fazemos um mês de casados.É violento escrevê-lo,reduz-me o pouco alento que ainda me sobra a um suspiro que já supira muito baixinho.Não é justo,mas não vamos por aí não achas?

Ao amanhecer já te enviei em verso que sou a Mulher mais feliz que este Mundo vai ver.

Hoje estive a ver as fotos do nosso casamento,são de facto o espelho da nossa alegria, da magia que aconteceu naquele dia. E tu és mesmo especial,porque consegues fazer-me sentir contente no meio de todos estes sentimentos e revolta que não conhecia e com os quais tenho que lidar com rédea curta para não enlouquecer.

Quando acordei doía-me todo o meu Ser,partes dele que nem conhecia.Estava moída e mal conseguia mexer os braços.Tive de obrigar a mão a arrastar-se para o telemóvel e mandar-te as palavras mais bonitas que a minha Força pelo Nosso Amor me ajudou a escrever.

Amor,adoro-te mais que a minha vida e tenho muito orgulho em ti.

 

Depois dos meses que estivémos afastados,e com a agravante de ter sido logo após o nosso casamento, é natural sentir que nunca irei desperdiçar um momento que seja da tua companhia.Mas eu também só disse que não me apetece conversar,não foi?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 15:12

Dia 8 - Intervenções

Inês Galego, em 19.06.17

 

Dia 8.
A intervenção de todos.
E uns acertam muitas.

 

o-fogo-desnuda257f3457.jpg

                                 https://www.jornaldeleiria.pt/opiniao/o-fogo-desnuda-6657#.WUg1ql-3hkc

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:34

Descansem em Paz.

Inês Galego, em 18.06.17

 

 

 

Laço.png

 

 

Eu aqui preocupada com o calor que tenho e que está em casa ao mesmo que tempo que se passa a enorme desgraça que dói ver.Tantas vidas perdidas,a impotência e o desespero de quem vê a sua vida fugir de um momento para o outro sem ser dono do que é seu por não conseguir intervir, e aqueles que querem ajudar e não podem,não conseguem.
Isso é que são problemas.
Parece mentira que em tão pouco tempo este inferno tenha acontecido mas infelizmente assim foi.
É inimaginável,é aterrador. Só quem passa por este tipo de situações sabe qual a dor e o medo que se sente.
Quem me dera estar para aqui a escrevinhar sobre uma banalidade qualquer.
Rezo por todos.

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:17

 

 

Cupido.jpg

 

 

Boa noite.
A remexer nuns e-mails reencontrei esta história e acho gira a ideia de a partilhar convosco.
É uma tentativa de conseguir um estágio profissional e os oito obstáculos colocados pela agência que refiro no texto dizem respeito à obrigatoriedade de escrever as seguintes palavras/expressões no mesmo:
Leitão,Rato,Índio,3º andar sem elevador,portas,Beyond-the-line,Cupido e Ah pois é!

 

"A História da moçoila que deu de caras com o (a) Cupido"

 

Era uma vez uma moçoila de nome Inês que estava a terminar o curso de Jornalismo e Comunicação na Escola Superior de Educação de Portalegre.
Segundo os pais, as primeiras palavras que disse foram escrever e publicidade (nesta ordem) e desde então são elas o sinónimo dos seus objectivos, tal como a força nas dificuldades para chegar até aqui.

 

Ao procurar um estágio na área da comunicação Inês deparou-se com a Cupido, única agência que verdadeiramente marca a diferença e desata o laço onde estão guardadas a envolvência e a proximidade marca-target. É esta a que lhe interessa e a que a desafia a ultrapassar oito obstáculos para tentar alcançar as nuvens. Resumindo, a moçoila levou a vida inteira a escrever e agora sente-se como um leitão da Bairrada antes de ir ao forno, com medo de não estar à altura.

 

Nada mais natural pois as palavras adequadas que reflictam a essência de um contexto têm de surgir naturalmente. O medo não vem delas nem é por elas, mas do quão importante é elas dizerem o que os Deuses gostariam de ler. Para dizer a verdade as palavras acalmam-na, preenchem-na, tal como a apaixonam e a divertem. A publicidade fá-la sentir o mesmo, mas na ordem inversa, ou seja, a originalidade deve estar aliada ao humor e a ousadia à simplicidade, sempre com a perspicácia de Cupido, que dispara a seta, acerta no alvo, apaixona e cria o laço. Sempre certeiro. Nem em baixo nem em cima da linha...como todos (coitada da linha..)...but just Beyond-the-line.

 

Ao perseguir o Deus do Amor até às suas nuvens na Internet, Inês encontrou um sítio original, onde os seus residentes se apresentam despidos de preconceitos, tal como um índio que se preze, o que a conquistou.
Sem presunção gostaria de terminar de narrar esta história com o final feliz onde Inês (prima de João sem Medo e de Rato Mickey) chega à porta de um prédio com um 3º andar sem elevador, sobe as escadas de três em três, aterra nas nuvens e exclama: - Ah pois é!!!

 

Moral da história: Inês gostaria imenso de fazer parte do vosso Olimpo!

 

Espero que tenham gostado da minha história e que esta me ajude a "ganhar asas" até vocês!

 

Obrigada, aguardo a vossa resposta.

Bons disparos,
Inês Franco Galego

 

E não,não fiquei com o estágio.Mas encontrei o verdadeiro Cupido...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 17:53

Portalegre,16 de Junho de 2017 - Dia 5

Inês Galego, em 16.06.17

Rodrigo.jpg

 

No fundo somos todos uns dos outros.O sorriso, a oportunidade, o tempo que me ofereces.Como me fazes sentir,o que queres que eu oiça,o conselho que me dás.Afinal vivemos todos no mesmo sítio e há muitas formas de nos darmos a mão.

 

Por exemplo,a despedida hoje personalizada pelo Rodrigo Guedes de Carvalho no Jornal da Noite a uma menina a quem o prometeu fazer ontem na Feira do Livro de Lisboa.
E disse bem,muito bem: "...devemos todos ajudar a construir um mundo onde as crianças vejam que os adultos não faltam à sua palavra."

 

Pode mudar a direcção do caminho, travá-lo ou incentivá-lo.É uma questão muito importante e não tão complicada penso eu. Fará com certeza toda a diferença no fio de coco que cada criança traz cá dentro e que só vemos quando há reflexo.Aquele que puxará para a direita, para a esquerda ou que então preferirá nem se mexer.

 

As crianças são muito inteligentes e têm uma memória fantástica.Por um lado,basta uma ferida mal sarada que nunca mais cicatrizará;Por outro, o que pensarão eles de nós? Aquelas cabecinhas não param e o nosso exemplo moldará obviamente aquela pessoa pequenina.

 

Já agora gostava de acrescentar que também nunca é tarde para os adultos não faltarem à sua palavra....aos adultos.

 

Se não for pedir muito pensem na verdadeira questão,esta menina vai ACREDITAR pois houve ATITUDE.

 

E o meu fio de coco também continua a puxar-me,penso que para o caminho que me parece ser certo.

 

Obrigada "Senhor do Jornal da Noite do sinal secreto".

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:56

Dia 4 , 15 de Junho de 2017

Inês Galego, em 15.06.17

 

arriga de amor.jpg

 

 

 

O Amor é muito generoso.

 

Um beijinho por exemplo no canto do olho quando está fechadinho e a capacidade de descobrirmos todos os dias pedacinhos nossos que sempre estiveram aqui.

 

Quero que me descubras mais e mais e mais.

 

Quero muito Crescer para estar à tua Altura e fazer-te Sentir tudo o que ainda não descobrimos de bom. Deixa-me ser sempre tua e todos os dias serão,como até hoje,uma superação de mim própria.

 

Quero dar-te a estrelinha que o Gustavo já descobriu no céu e deixar-te dormir a olhar para ela.Vens?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:59

Dia 3 - A festa da escolinha do Gustavo

Inês Galego, em 15.06.17

 

 

Festa.jpg

Limão.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O dia 3 hoje começou às 6 da matina.


É dia da festinha na escolinha do Gustavo e penso que acordou mais cedo para se concentrar no papel que irá desempenhar (ou então quer andar na carrinha "nova"mais cedo).

Entretanto a Mãezinha desempenha o papel de Mãe que não está cheiiiiinha de sono e que finge que a cama não a está chamar lá do 2º andar:
-Anda fazer o ó-ó,estou tão fofinha e o quarto está tão fresquinho!
Mais logo contaremos como correu a festa,a expectativa é alta pois os bilhetes já foram todos.

 

 

- Continuação do dia 3 -


Pedimos desculpa pelo atraso na actualização deste dia mas é que a festa foi um estrondo e as Marchas correram tão bem que tivemos de alugar autocarros e ir até Alfama!

 

Mais uma vez estavam super originais e a ideia foi espectacular pelo que temos de agradecer às educadoras e a toda a restante equipa!!!
O sentido da nossa vida apareceu quando saíram pela porta e iniciaram as marchas.Todos a rigor,bem organizados e alegres.É tão bom ver tantos e tão pequeninos juntos!
É amor aqui,ali, por todo o lado!A interacção entre eles e com os adultos que conhecem ou não,cada minuto é uma surpresa!E eu adoro surpresas!Tivemos sorte na quermesse e o Gustavo ganhou o Fred dos Flinstones!


Os papás beberam umas cervejolas que estava um calor mesmo a pedi-las,dançámos todos e os avós no fim da festa sem querer ajudaram a lavar o recinto de tanta baba que foram deixando cair...
Não vou colocar fotografia do Gustavo a rigor pois não tivemos oportunidade (a nossa criança não pára uma milésima de segundo!), e não coloco de grupo porque a minha liberdade termina onde começa a tua!

Beijinhos para todos*

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:51

Eu,pecadora.

Inês Galego, em 13.06.17

Autocarro.jpg

 

 

Dia 2

 

 

Boa tarde.Hoje de manhã o meu carro não pegou (mais uma vez) e tive mesmo de chamar o reboque.Por motivos que não vou revelar mas que naturalmente adivinham o condutor do mesmo é já um velho conhecido e assim que me viu exclamou:
- Ao menos não está agarrada a um poste!
Optimista o rapaz,assim é que é!
Lá fomos nós com o meu VW Polo às costas até à oficina do também nosso velho conhecido mecânico e tive mesmo de pedir carro de substituição.Lá fui tratar da situação,papel para aqui,papel para ali,para mim,para si,papel para o vizinho.
E foi quando o Sr. perguntou:
- Essa carrinha atrás de si serve?
Tentei dizer com o ar mais natural possível (mas creio que sem sucesso):
- Sim claro,até porque temos um bebé.
Os meus braços, as minhas perninhas e a minha boca a quererem dançarolar de alegria mas tive mesmo de me controlar... Hiuppy! Hiuppy!Uma Renault Mégane GT de Março de 2017 só para nós os 3 durante 3 dias!!
E foi aí que veio ao de cima.Para quê mentir-me a mim,pecadora de inveja de um carro bom.
O querer muito ter um carro mais cómodo,com A/C,comando à distância,linhas muito bonitas,mais económico,com os vidros escurecidos por causa do bébé, mala mais espaçosa.Mas depressa me puxei à terra. Mentira,não puxei nada.Daqui a 3 dias logo arranjo uma corda para ver se os meus 2 Homens o conseguem fazer,mas não me parece...até porque vamos antecipar as férias e se o fizerem ficarão a pé bem longe de casa e a carrinha será SÓ MINHA,MINHA!
O Gustavo algum dia terá de andar de autocarro,certo?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 15:30

Sairá da tela?

Inês Galego, em 12.06.17

 

 

 

Está muito bem caçado, expressão que usamos na minha terra.
Na minha opinião está tão bom que parece que o Prof.Marcelo vai sair da tela e dizer-lhe:- "Dê cá um abraço Homem!"

 

 

 Marcelo.jpg

Dêem um saltinho e leiam!

http://expresso.sapo.pt/politica/2017-06-09-O-presidente-do-povo-ja-tem-retrato-oficial.-e-nao-e-de-nenhum-artista-consagrado

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 16:24

Vai ter de ser.

Inês Galego, em 12.06.17

 

Dia 1 

 

 

Hoje é dia de ser desavergonhada pelo que sinto. É hoje que te vou escrever como nunca nada me chega e como isso me inquieta e incomoda; é no dia de hoje que vou realmente acreditar que a perfeição não se zanga nem se desilude comigo.
Em introspecção faço-me festinhas e canto-me para ter calma mas respondo-me o que já sabemos os dois.A balança desequilibra-se bastante no entanto não precisa de ser aferida,está capaz.E eu também vou ser capaz,embora com os pesos mal medidos.Vai ter de ser.Vai mesmo ter de ser.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 15:48

Um fiozinho pintado a vermelho

Inês Galego, em 01.06.17

 

FÉ.jpg

 
Querida Maria e corajosos Pais,
 
Feliz Dia da Criança!Escrevo estas palavras pois tocou-me muito ver o vídeo da Maria a receber o transplante, a receber VIDA. 
 
Olhei e vi uma pessoa pequenina,inteligente, que sabe o que está a acontecer.Calma e pensativa chama a cantar toda a Vida que tem pela frente.As crianças ensinam-nos muito,percebem muito mais do que queremos imaginar.
Se me permitem, a Maria tem no olhar a consciência da importância do momento. Olha para a frente com a certeza de que o que ficou para trás foi a luta dos pais e amigos por aquele fiozinho ser pintado a vermelho que vemos atrás dela.Uma luta da qual me orgulho pela forma como sempre chegaram a nós.Uma luta que espero nunca ter de travar nem que mais nenhuns pais tenham de passar por ela, e que aqueles que neste momento a travam a GANHEM!
 
Não imagino como poderá ser a dor da incerteza,da espera,da impotência, da necessidade de não deixar cair a esperança e renová-la quando já só resta um pouquinho que está a cair entre os dedos. Mas sei qual a sensação da Alegria e Felicidade por vocês. 
 
Quando os nossos filhos nascem devíamos poder ter a oportunidade de trocarmos com eles nos momentos que não queremos que eles atravessem.
Quando têm fome,frio,quando se magoam,quando estão doentes,quando são escravizados, maltratados. 
Devíamos também poder adivinhar com antecedência os acidentes, tudo o que poderia evitar que se magoassem. Mas assim seria perfeita.E essa não é a ideia. 
 
Isto de cada um de nós termos a possibilidade de salvar outra pessoa tem mesmo muito que se lhe diga não acham?
É um Dom oferecido a todos os mortais e por vezes nem nos apercebemos que somos assim tão especiais,mas somos.
 
É impressionante como nos podemos ajudar uns aos outros,basta querermos.É mais simples e mais rápido que beber um café ou comer uma laranja. No tempo que demoro a chegar ao café,pedi-lo, ser servida, arrefecê-lo e bebê-lo - ou no tempo que demoro a pegar numa laranja, descascá-la e comê-la, consigo tomar várias decisões, entre elas a de ser dadora de medula óssea, por exemplo.
 
Se for dadora de medula óssea posso vir a ser compatível.Se for compatível poderei salvar a Vida de uma pessoa.Se salvar a Vida de uma pessoa salvarei também as Vidas de quem ama essa pessoa e consequentemente dar-lhe-ei a oportunidade de vir a lutar por outros.
 
A Vida, aquela que eu tanto prezo para mim e para os meus.
É inacreditável o poder que temos nas nossas mãos,fazer ou não fazer. E é tão simples.
É darmos um fiozinho pintado a vermelho por onde passam sonhos,gargalhadas,abraços apertados,amor,paz.
 
Beijinhos e fé para todos, em especial para aqueles que ainda esperam pelo seu HERÓI!
Vamos ou não vamos FAZER?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 12:09

Com o Mundo ao colo

Inês Galego, em 11.05.17

 

 

Amor.jpg

 

 

Foi no dia desta fotografia que comecei

a escrever este texto.

Tinha o meu bébé ao colo no braço esquerdo

e deu-me

uma vontade/necessidade enorme de escrever.

Pedi o telemóvel ao Papá e fui escrevendo com

a mão direita.

Com este Amor ao colo só poderia

escrever algo assim.

 

 

 

                                                       Portalegre, 8 de Agosto de 2016

 

 

Sempre gostei muito de fazer anos e continuo a gostar.

Conta a minha Mãe que ainda pequena começava a fazer os convites em Janeiro.Faço anos em Agosto…

Amanhã vou fazer 36 anos e farei 10 meses e 4 dias como Mãe.


10 Meses e 4 dias de dedicação,espanto,alerta constante,fascínio pela genética e pelo Milagre da Vida.
Sem desligar o botão.Aliás, penso que o botão se desintegra no momento em que o nosso bebé chora pela primeira vez.
Aquele momento em que trazemos ao Mundo uma nova pessoa, uma pessoa pequenina.Uma pessoa feita por nós.
Haverá maior mistério?

 

A Grandeza do Ser Humano num choro que acorda o mundo e que a Natureza cala no momento em que o encostam a nós.
No momento em que nos tocamos cá fora e em que sentimos que o cordão deu lugar ao sentimento de pertença.
Somos um do outro.Não esquecendo nunca o Pai.

 

Se gostava de fazer anos agora a vontade e a necessidade de festejar são diárias.
E os convites são feitos todas as noites, com o Mundo ao colo.

Espero ajudá-lo a compreendê-lo e a chegar lá.Onde quiser,perto ou longe,a pé ou de foguetão.Espero que compreenda verdadeiramente o quão ainda é injusto para as Mulheres e desejo que intervenha nesse sentido.Que faça a sua parte,mesmo que pequena,verdadeiramente sincera.

 

Espero deixar de lhe dar no bico quando chegar a hora e assim ajudá-lo a Viver.Que vá e que descubra a pureza dos afectos,dos lugares,das pessoas e já agora que me mande um postal.
Espero que encontre alguém à altura,o que será difícil (apesar de tudo sou Mãe),mas pelo menos que encontre com largura para o poder abraçar e sentirem-se um só.

 

Entrarei dentro da redundância do completamente completa se for um Homem bom,corajoso e fiel ao que lhe vai na alma e no pensamento.Espero que acredite,que exponha e que discuta.
Que se zangue com preconceitos e que lute pela liberdade de expressão.Expressão.Eu expresso,tu expressas,ele expressa.
E por aí fora.

 

Que seja bom a português e a fazer contas.Que saiba descobrir o Norte numa poça de água e que se desoriente (pouco) para saber que não deveria ter virado à esquerda.
Seja ele quem for,que seja bondoso,educado e honesto.

 

Fomos nós que o gerámos,mas ele é dele.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 13:39

No Dia da Mãe parabéns a todas!

Inês Galego, em 07.05.17

20170504_090925-1.jpg

 

 

Há mães de filhos, de pais, de irmãos, delas próprias.E são todas as mais bonitas.Há também as mães sem pais ao lado para criar as crias,que são as super-mães,assim como há os super-pais.Há madrastas que são mães e mães que são madrastas.Há mães que não conhecem os filhos,outras que os perderam,mães que nunca tiveram filhos e que lutam pelos filhos das outras e mães que não conseguem ser mães.

 

Há as que não quiseram ser e as que sempre o quiseram. Há as que deram a barriga a outras e as que não conseguiram na barriga delas. A todas, mas principalmente a estas e aos que os criam sózinhos, parabéns.

 

Para mim ser Mãe é querer viver muito tempo para o ir espreitando e acolchoar-lhe um bocadinho o alcatrão.É mostrar as garras à séria,quando necessário, porque a cria é minha.É voltar aflita do infantário quando fica a chorar.É ter de dar uma palmada na fralda porque quando não se pode, é porque não se pode.É parar de vez em quando e imaginar como será amanhã.É estar cansada mas continuar quase constantemente a pensar no que é necessário, no que deveria ser feito ou o que poderá vir a acontecer.É ter o maior orgulho,porque, como todos os outros filhos, é mesmo o mais bonito.É agradecer por ser saudável e pedir a Deus para assim continuar.Ele e os outros.

 

É olhá-lo nos olhos e sermos um só.É a gargalhada mais pura e o aperto inarrável do abraço que já dá.A cumplicidade.É olhá-lo no meio dos outros meninos e interrogar-me como é possível este milagre?Nós mulheres vamos fazendo nascer o Mundo e na maior parte dos casos criamo-lo.Que responsabilidade esta.Criá-lo e educá-lo como quero que viva nele.Com o ão-ão, com o piu-piu e com o quá-quá.

 

Áquelas que escolheram não ter filhos, parabéns também.Infelizmente, como ainda não é natural nesta sociedade escolher,neste caso escolher não ter filhos, também penso dever sublinhar a questão no texto.E agradecer.Obrigada por não cederem a pressões que soam a brincadeira mas que não o são e que se tornam incovenientes como tudo.Que magoam e que não percebem que somos muito mais do que parideiras. Que há quem não queira ter filhos. Obrigada por serem vós próprias.Há quem não compreenda,temos pena.E vocês também são muito bonitas, tão bonitas como nós.

 

Parabéns a todas!!!

Obrigada Mãe, adoro-te*

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 18:59

Dia do Beijo!

Inês Galego, em 13.04.17

 

 

 

Beijo que beijo com a calma de um beijinho ou com a sofreguidão da saudade.Beijo que beijo de qualquer jeito porque um beijo é sempre para ser dado.Beijo é um vou cuidar de ti,um gosto de ti,um não quero viver sem ti!Um beijo cala,fala e desencalha!Beijinho envergonhado,encalorado e desajeitado!Uns sabem a mar,outros a temos de nos acalmar...Uns são de puro respeito,até porque é deste que tudo o resto é feito...Beijos,beijos e mais beijos! Beijinho bom para todos!!!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 21:05

Continuo Grávida.

Inês Galego, em 13.04.17

 

Esta 1.jpg

 

 

 

     Quando estava grávida do Gustavo é que acordava

   assim várias vezes por noite com fome.  Hoje acordei mas com necessidade de ti e não penses que não sei porquê.

    Fui olhá-los antes de descer e dar um beijinho no ar a cada um.

  Ressonava um e ressonava o outro.

 

 

 

 

 

 

Pronto,aqui estou eu pronta para ti,só para ti.Sei que estás com medo porque ontem fiz aquilo que nós sabemos mas posso garantir-te que tú falas mais alto,também só hoje tive a certeza com esta alvorada.E aqui tens a prova. 6 da matina a deixar-te brincar no meio do chão.Acordei,revirei,pensei pouco e levantei.Mas para que luto eu contra o óbvio quando é ela que me faz assim?

Já ouvi passarinhos mas penso que não têm nada a ver.Este passarinho faz piu-piu cá dentro e tenho mesmo de o tirar da gaiola.Hoje é um dia especial porque ontem foi um dia diferente de todos os outros que tive em 36 anos e tal.Esta Páscoa não tenho sido muito eu,religiosamente falando.Mas tenho sido outras coisas, como por exemplo umas amêndoas de chocolate que ainda não comi mas que já escrevi.

 

Tenho sido a Mãe e Mulher mais orgulhosa,a grávida que foi mais feliz e se sentiu mais bonita, a Inês de quase sempre.Tenho tido alergia e tem andado por aqui um zangão que me quer dizer qualquer coisa.E grávida é que eu gosto de estar.Não estou à espera de nenhum irmãozinho para o Gustavo (acho eu!) mas muitas vezes tenho contrações nos rins que não me deixam fazer a dilatação pela frente.Mas desde que esteja grávida tudo bem.

 

E hoje viéste tú a correr a nascer com ciúmes ou pensas que ando a dormir?A dormir é que não ando, e como tú o sabes bem,bem,tão bem...Cheira-me a borrego, por estas bandas que eu tenha conhecimento é mais cabrito.Ai cabrito cabritinho que essas costeletinhas são melhores que os folares que eu já não consigo comer desde que a avó,do Pai, os levou,porque eram só dela.Aqui estou eu nisto em dia de abstinência.

 

Mas o maior desejo é mesmo continuar grávida,sempre.Ajudar-te a crescer todos os dias e todas as noites e que tú me ajudes a mim.Mesmo que me tenha que levantar para te por a fazer xixi várias vezes por noite ou comer qualquer coisinha para nos matar a fome,que não é fome, que é necessidade de comer, não há problema.Poblema é a fome que muitos e muitos outros têm mas nenhum está aqui.Agora que te pari vou escolher uma fotografia bem bonita de nós,porque hoje é um dia especial.Continuo grávida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 06:33

Uma declaração de amor.

Inês Galego, em 03.04.17

 

 

DSC03270.JPG

 

 

 

A tua vida dava um filme, mesmo.

 

Se não fosses minha Mãe 

enquadravas-te em qualquer lugar deste

Mundo

com a mesma pinta,mas é mais

desafiante eu ser tua filha,ou não?

Foi a busca pelo desconhecido

que te tornou imparável.

 

 

 

 

Que fique já bem claro que eu não quero ser como tú,eu quero ser o que tú queres que eu seja.Nunca ninguém poderá nem sequer aspirar a ser como tú.

 

Um Grande Amor

Estiveste aqueles anos todos sem o teu namorado - carta vai,carta vem - como muitas outras estiveram e em Novembro quando cá chegou "cheio de sonhos na bagagem" já tinham o ninho comprado bem lá no alto e data marcada para a festa.E foi ele que te fez Feliz.Que te faz muito feliz.Olham-se e derretem-se, margarina para os bolinhos.

Sempre foste muito à frente em tudo.Quando quase ninguém ainda sabia que se cozinhava com natas já tú tinhas apresentado uma data de sobremesas nelas montadas!

- E não tiveste medo? 

Vejam só, a minha Mãe com medo de alguma coisa!

 

Foste médica quando adoeci.Ninguém percebia qual era o meu problema,se não fosses tú a insistir e a correr aquele hospital hoje eu era uma memória e uma foto na parede.Cheiráste-me a barriga e salváste-me a Vida,literalmente.Obrigada, já lhe tinha agradecido?

 

Na cozinha herdei de ti o gosto por fazer doces e entradas diferentes que surpreendam!Uma mesa bem posta e o gosto por receber.

Maravilhas-me minha adorada Mãe.Quanto mais te conheço mais te quero conhecer e descubro que ainda há mesmo muito mais aí no meio de ti.Herdei de ti o gosto pela escrita.Não cabias no orgulho em que te tornaste no dia em que me formei.Tú e o pombo que se aliviou em cima do meu cabelo nesse dia assim que saí de casa,o que vale é que ainda estava molhado e saiu tudo...

 

Gostas muito de caixas e caixinhas encantadas e guardas lá sonhos, momentos e pedacinhos de ti,uns vividos outros ainda por viver.Gostas do teu espaço e tens muito bom gosto,nisso sais a mim.

Foste a primeira a saber que a menina já tinha calçado os saltos altos de senhora,lembraste? (Mas que raio de forma de dizer isto que eu fui encontrar!) Foi à porta de casa e deu-nos um ataque de riso mesmo sem tú quereres que não conseguíamos meter a chave à porta!

- Então temos de ir ao médico.

Lá conseguiste dizer com um ar mais sério.

Tens um humor muito característico que se coaduna ao do Sr. teu Marido.Gostas imenso de olhar o céu estrelado e sempre fizeste muitos sacrifícios por cada um de nós.És o Pilar da nossa Família.

 

Quanto mais crescia mais me apercebia que não eras como os outros, que não ages como os outros, não pensas como os outros e não fazes o que os outros fazem.Fazes o que tú és.Tens amigas de 30 e outras que vais visitar ao lar.Já pagas cota? (Ai que mázinha...)

És perfeccionista.Não te esqueces de um aniversário e não só para eles tens uma memória invejável.

Sempre me lembro da tua presença incansável com a sensação de que não me abraçavas só a mim,mas também a uma menina pequenina que ainda há dentro de ti.Embalávas-nos às duas e dizias - "A mãezinha está aqui".Eu pressentia-o.A mesma menina que agora brinca com o Gustavo no meio do chão e que o faz como uma verdadeira criança.

 

Sempre foste,e és,uma linda Mulher.Por onde passas ainda hoje não passas despercebida.

Por isso quando apareceste agarrou-te e não te largou mais. - É o paizinho?

A mim já me perguntaram se era o meu avô!E que bonito avô que eu tenho!

 

Sonhaste-me, carregaste-me e deste-me ao Mundo com uma alegria incomparável embora de 5ª a sábado só as vias passar ao lado e a pari-los e tú nada...Formaste-me e educaste-me para descobri-lo, para compreender a sua imensidão e acreditar verdadeiramente que nada é impossível.Que nascer é uma dádiva.Que devemos acordar todos os dias com a mente aberta para cada vez mais e melhor irmos à descoberta.

Vives no meio de livros,revistas,da casa que adoras,flores,gostas de estar sózinha (Ainda não chegás-te a ermita mas...), gostas de pormenores e de assinalares as datas.Até o Gustavo já tem uma recordação da expo 98 entre outras, ou várias de Elvas Património Mundial para poder mostrar aos filhos e aos netos.

Crimes premeditados como tantos outros...

Um presente embrulhado por ti é uma delícia e és uma engenhocas com as mãozinhas, nisso sais ao teu filho.

 

É uma Mãe que tem teorias há muitos anos e nas quais a ciência já tem vindo a dar verdadeiros toques.Convicta.

Incentivaste-me quando a minha vida era a de uma estudante que tudo o que fazia menos era estudar (e tú sem saberes claro) pois o único que queria fazer era só uma parte do que me incumbia estando neste estatuto:

-Esplanada do Príncipe Real,boa vida,ler,perguntar e escrever mas só o que achava pertinente.A atenção nas aulas era a suficiente para ir passando e os amigos novos pessoas interessantes com muito para contar.

Nunca me esquecerei de que um grande professor que tive me deu um grande elogio,sem saber claro, embora de uma nota negativa se tratasse, foi o Prof.Pedro Baptista:

-Tú escreves bem,mas não estudas...foi de facto um grande professor.Neste caso de Língua e Cultura Portuguesa.

Passado algum tempo encontrei lugares dentro de lugares, pessoas dentro de outras pessoas,emoções ao rubro numa adolescente que sempre gostou da noite.Pisei o risco e fiquei de castigo.O maior deles foi perceber que sempre tiveste razão e ficar de castigo comigo própria não é tarefa fácil,acreditem.

 

És tão à frente que quero estar sempre contigo.Também quero estar sempre ao pé de ti.És a única que me percebe quando ainda nem sabes se a minha frase vai ser uma afirmação ou uma interrogação.E principalmente,mas principalmente, quando não te sei explicar aquilo que me dá comichão na garganta.

 

Ficaste de coração cheio quando o Gustavo nasceu e tivemos todos uma gravidez tão cheia não foi?

Sempre me surpreendes-te e sabes bem que eu vivo de pessoas surpreendentes!

Rapariga tú é que tiveste a culpa da fasquia estar lá em cima.Eu vivo de ti Mãe.E sei que o teu filho também.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 17:54

Só por estares aqui.

Inês Galego, em 31.03.17

 

 

 

Fico doida de Alegria por ires à sala,por ires ao WC,quando cozinhas.Fico doida só porque sim.Doida de alegria porque olhas, porque sorris ou porque dizes alguma coisa banal tipo:

-Hoje trazemos saquinho,o menino borrou-se todo na escolinha!

DSC04099.JPG

 

 

Fico doida só porque estás aqui.E embevecida,já agora aproveito para dizer que também fico embevecida e emocionada pela forma como tratas e estás com o nosso Filhinho.Aquele que trouxe o saquinho da escola,sabes?

 

Treme treme gelatina,

Que tão bem fazes à alma

Não pode é ser pequenina 

Que é para ver se isto acalma!

 

O bébé está cheio de pica 

Tens de encher bem as taças,

Se é dos dias em que se estica 

P`ró lado de cá já não passas!!.. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:13

Olá,sou eu.

Inês Galego, em 23.03.17

 

20150903_114543.jpg

 

 

 

 

Peguei-te ao colo e tirei-te dali enquanto te dizia baixinho:

- Fecha os olhos,aperta-me com força e não tenhas medo.Quem tem medo compra um cão e eu ainda não ladro.

Não sabias se rir se chorar.Aliás,nunca soubeste.

Levei-te ao toilette, refrescas-te o rosto e quando vinhamos embora pedi-te:

- Olha-te ao espelho,não sejas mal educada e apresenta-te.És tú.                               

 

Agora que sabes quem és vai à frente e avisa que vou a caminho e que em todas as portas em que entrar vou pedir apenas verdade.Até agora foi a meio gás.

Pode ter dor,vaidade,dúvida,ser má rês ou ser envergonhada,mas tem de ser verdadeira.Encontrei a minha e agora quero a tua.

 

 

Há Pessoas 

 

Chama a atenção quando,de saia,se senta em cima da mesa na casa dos outros de uma forma que me é familiar.Assunto complexo este se queres perder tempo da tua Vida.Casa de Amigos em comum apenas nos vimos 2 vezes e conheço-a há uma Vida inteira.Há pessoas que são Pessoas.Que deixam saudades porque são uma Força da Natureza.

Não preciso de ver para crer pois é certamente assim,damo-nos Vida uns aos outros,eu a ti e tú a mim.

 

 

Tive uma vez um colega que queria que eu picasse o ponto por ele quando o foram instalar lá ao serviço,ao que lhe respondi:

- Desculpe mas não pico.

E ele muito convicto:

- Tú não és deste Mundo.

 

Pois não.

 

- Eu sou o sol que aquece o sorriso do meu Marido e os olhos do meu Filho.

- Eu sou a vergonha que responde em voz alta à Enf. que pergunta porque

  ainda não era dadora.        - Porque ainda não tinha sido Mãe!

- Eu sou a filha que mais ama os seus Pais e mais sente a falta do seu irmão;

- Eu sou a que às vezes quer perdoar mas que às vezes não consegue esquecer;

- Eu sou a que quer mudar e conhecer o Mundo ao qual dizem não pertencer;

- Eu sou aquela que quer ter coragem e coragem e mais coragem.

- Eu sou a que acredita que somos todos iguais mas que cada um tem direito a ter

  o seu Mundo e a viver lá em Paz;

- Eu só não sou deste Mundo quando não respeitam a minha Liberdade.

- Eu sou a que quer ser e sentir-se Livre.Livre.

 

Portanto não pico e não tenho medo de ninguém.

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:27



Comentários recentes



Mais sobre mim

foto do autor