Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Amanhã,9 de Agosto de 2017 - Carpe Diem

Inês Galego, em 08.08.17

carpe-diem-1118281_960_720.jpg

Carpe diem.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amanhã,se acordar, farei 37 anos.Mas hoje já sei o que vou e o que quero pedir.

 

É uma data muito especial para mim pelo que prefiro escrever hoje pois amanhã apenas o desejarei em pensamento,não terei oportunidade para ligar o PC.

Só terei tempo para ligar o botão do Carpe Diem assim que abrir os olhinhos. 

 

E vou pedir:

- Primeiro que tudo muita saúde principalmente para o Gustavo;

- A Barbie Mergulhadora (para mim), a colecção da Patrulha Pata, o Bob,o construtor e a Marsha e o Urso (para partilhar com o Gustavo,que ele já sabe o que gosta de ver);

- Vou pedir que me dês paciência,muita paciência pois na minha opinião está intimamente ligada à inteligência, e não apenas porque rimam;

- Vou pedir-te Paz para todos de todos os tipos e feitios;

- Vou pedir-te orientação e sabedoria na educação do Gustavo;

- Que me dês discernimento quando tiver de escolher e que dês discernimento aos que têm as Vidas dos Outros na mão;

- Que me ajudes a pedir menos vezes desculpa.

- Vou querer uma máquina de secar roupa para o inverno (para partilhar com o Papá).

- Vou pedir-te muita coragem para não vacilar, para não me desviar do caminho que já tracei e que tú sabes que quero muito,muito,muito;

- Vou pedir-te grandes surpresas,principalmente Pessoas e já agora que me ajudes a perceber que é mesmo importante passar mais tempo com os Amigos;

- Vou pedir-te humildade para crescer cada vez mais, para dar mais, para fazer mais e vou pedir-te que me dês todos os dias força para lutar, para falar pelos que não o conseguem ou não podem fazer, ou então para gritar no caso de não me continuarem a ouvir.

Se entretanto não for possível a lista toda, dá-me apenas a primeira e a última ok?

 

Casámos numa 6ª feira e as pessoas quando perguntavam o dia faziam contas de cabeça e como não era sábado diziam-me:

- Vê lá que não é dia 16,então dia 16 é sexta-feira rapariga!

 

Aqui é igual.Eu sei que não é Natal.Para mim o Natal não é para pedir presentes e espero que cada vez mais não o seja para os adultos.Sou da opinião que se houver lugar a prendas que seja no nosso aniversário,pois aí sim estamos de parabéns por termos nascido.Já agora,uns mais que outros.Perdoa-me por ter escrito isto mas se alguém me conhece és Tú.

 

Mas já que falámos em presentes... há um presentinho não há Marido e Filho? Pais? Oi?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 19:15

Domingo,31 de Julho de 2016 - II

Inês Galego, em 06.08.17

 

 

 

 

Há muitos dias em que me lembro deste texto que escrevi e o primeiro que partilhei.Sinto nele várias verdades bem descritas e,com tudo o que tenho escrito e partilhado, sou hoje uma pessoa mais Livre no caminho que quero para mim.


E isso é que importa,fazermos o que sentimos.Quero mais,todos os dias quero partilhar mas nem todos os dias é possível e tem de esperar guardado a crescer cá dentro.Não me é fácil viver com tal mas agora que o escrevi já fiquei mais aliviadinha.


Quanto mais escrevo mais sou.E é de tal forma profundo e necessário para mim que te quero escrever hoje e todos os dias da minha Vida.

 

 

 

20170504_090925-1 - Cópia.jpg

 

 

 Há dias assim,a necessidade de escrever é tão grande que as palavras são cavalos por montar. Cada vez mais sinto a necessidade de expressar a minha admiração por algumas pessoas,principalmente por aquelas em que se mete a mão lá dentro à primeira e lhes fazemos cócegas na Alma,mas hoje é por aquelas que conseguem,verdadeiramente,dizer o que sentem.Sou das extrovertidas mas com a sensação (leia-se certeza) de que muitas vezes não consigo de todo dizer o que estou a contar.E se passar as legendas?Não coincidirá com a verbal mas pode ser que resulte.

 

Ainda não o tentei fora dos meus.Medo,receio de me despir diante de todos embora o meu Marido me incentive.A sensação de estar completamente nua, de não poder voltar atrás depois de mostrar a minha intimidade.Grande parte do que temos,o que somos.Conseguirei lidar com a exposição da minha?Não sei escrever meias,só inteiras.E não seremos nós se não me despir por completo.E ao espelho, senão não me reconheço.

 

Agora tenho dois Amores,dois Homens.O mais pequeno tem quase 10 meses.Sempre quis ser jornalista pois era o sinónimo de escrever.Desde miúda percorrer o meu Mundo com as palavras sem saber muito bem onde mas em muitos lugares.Não acreditava na união para a vida inteira.Esta maravilhosa Vida que de um momento para o outro pode ter prazo de validade no fundo da embalagem e fazer-nos pensar no que queremos fazer e no que ainda não fizémos.Graças a Deus ainda não sei o meu.Mas já tive medo por pensar que teria de saber.

 

Nunca acreditei que seria possível partilhar todos os dias com a mesma pessoa.É que embora goste imenso de pessoas nem sempre quero estar ou falar com elas.É um amor proibído que por vezes me obriga a apreciá-las a 3 metros de distância mas com um gosto de ti e um abraço que sempre me foi muito fácil de dizer e de dar.

Quando vi pela primeira vez o meu Amor mais velho soube que se houvesse personificação do impossível seria ele. Não conversámos nem sorrimos um para o outro.Ele estava ali com amigos em comum e eu tive a certeza.Todos os dias tenho momentos em que preciso de não ser casada,ou basta comprometida,e ele sabe voltar a desaparecer para eu me voltar a encontrar.Muitas vezes canso-o mas ele quer estar comigo.E a vida que eu queria de nómada e que acreditava sem compromissos tenho-a dentro de casa a passar a ferro,a estender,a arrumar e nestes momentos a escrever sózinha no meu Mundo,que são eles os dois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 19:10

INTERVIR

Inês Galego, em 01.08.17

Escravatura.jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje vou adormecer e sonhar-me lá,no meu mundo encantado.Não falta muita coisa para ser feliz mas ainda chega para encher um saquinho dos grandes.Ou 2.Ou 3.Para dizer a verdade muitos ainda.

 

Espero que não haja muitos que se tenham esquecido de como se faz,do que sente ao sonhar.E isto sou eu a fazê-lo.Porque na realidade há muitos,principalmente crianças, que nem o aprenderam a fazer porque só conhecem a escravatura,a violência,o medo.E é nossa responsabilidade não as deixar cair no esquecimento.É nossa responsabilidade fazer alguma coisa.Intervir.Parece cliché não é?É um cliché lixado,para não dizer uma asneira das grandes.

 

Água,um prato de sopa,pão,xixa,um banho e uma caminha.Um colinho e uma festinha.Um "estou aqui" e um "está tudo bem".Não queremos imaginar e acreditar porque parece inacreditável.Porque dói,porque revolta até às entranhas mas temos de o fazer.Temos de o fazer constantemente POR FAVOR.

 

Este cantinho é o paraíso mas há muitos muito mais extensos que são o inferno.

Vira-se a cara,vira-se a página,muda-se o canal,corta-se a conversa.

Olhar para os nossos e fazer alguma coisa pelos dos outros.

O meu está agora a jantar e a seguir vai brincar.Vamos mimá-lo,rir com ele.

Vamos aconchegá-lo.

 

E o da fotografia?O que estará agora a fazer?

Boa noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:19

O chapéu do Inspector Gadget

Inês Galego, em 31.07.17

Inspector.jpg

 

 

 

Fiquei de te escrever mas é que não sai.Desculpa.Sinto que não há,procuro muito cá dentro mas não encontro.

 

Para onde vão?Onde estão? Só consigo escrever que me diminui o não conseguir sentir e ao mesmo tempo que sinto muito não ter o que te dizer. Não te zangues que não é só para ti.Hoje vai ter de ser simples e dizer-me:

- Não insistas e sente o cheiro à terra molhada.

 

Pingalhoou há pouco e gosto da coisa trocada.Que chova no Verão e que faça sol no Inverno.

E quando não dá,não dá.

Sempre fui assim.Quando me desiludo à séria não sou capaz de mais,muito menos de fingir.Talvez seja dura,não quero que assim seja mas não mando nela.O meu sorriso e a minha postura delatam-me.

A naturalidade foge a 7 pés e eu preciso de um buraquinho ou do chapéu do Inspector Gadget para fugir dali.

 

Há muitas em que não mandamos e às vezes prejudica-nos em certas situações.

Mas mesmo que fosse boa actriz,não seria com certeza nessas cenas.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:06

Dia dos Avózinhos

Inês Galego, em 26.07.17

                                                                                                                         

                                              20160408_171253.jpg

 

Boa noite,

 

Eu já não tenho os meus avós presentes fisicamente e o Filipe também não,mas o Gustavo graças a Deus tem!
É um amor muito meloso num patamar superior que só avós e netos conhecem e só eles sentem, que se mistura com uma preocupação contínua de bem-estar por eles estonteante.

 

Não quero deixar de mandar beijinhos àqueles que por uma razão ou outra não têm a oportunidade de mimar os netos como gostariam,para eles um grande beijinho!

 

O Gustavo tem quatro Super-Avós aos quais agradecemos por tudo!
Na foto só tivemos oportunidade de ter dois.
Muitos beijinhos e um abraço apertadinho do vosso Gustavo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:46

Um simples "click"

Inês Galego, em 25.07.17

 

 

20160125_190325.jpg

 

 

Boa noite,

Gosto de ouvir conselhos e de acatá-los.
"Crescem muito depressa";"Passa a correr";" `Tá aqui `tá mais alto do que tú!".
Deus queira que sim.E é por isso que tento e vou tentar desfrutar de todos os pedacinhos que possa,porque são todos únicos.Sempre gostei muito de lhe tirar fotos a dormir e esta está,na minha opinião,o máximo!

 

Sinto na magia da fotografia o profundo descanso do bebé e o profundo amor de um simples "click" que tem o poder de registar este ou outro momento que fica para sempre com um sorriso nos lábios.
Antes era um luxo,uma recordação para uma vida inteira com uma importância inexplicável.Agora tiramos imensas todos os dias se for preciso ou se nos apetecer.Mas essa é outra conversa,não para hoje, que hoje estou tipo o menino da foto...

 

Desejo-vos uma noite tranquila e que durmam como um bebé, mas apenas como naquelas noites em que não acordam por mil e uma razões...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:44

A casa da árvore

Inês Galego, em 24.07.17

 

 

 

A casa na arvore.jpg

 

 

Lá bem no cimo não queres descer. 
- Já te disse que faço de rede.Confia.Eu sei que é difícil e que é mais fácil subir mas há situações mais complicadas,acredita.Não feches os olhos para poderes ver tudo,assim da próxima vez conseguirás fazê-lo sozinha.
Vem tudo de nós,convence-te.

 

Eles dizem que 70 % é água mas ouve o que eu te digo,está misturada com coragem,não traz é palhinha.Agora vamos deixar-nos de conversas e fazer o que é preciso.Não podes viver aí para sempre e acredita que também não o queres.Desce,estamos quase todos cá em baixo.

 

Vira-te, agarra-te e coloca bem os pés.Um de cada vez.Com calma procura onde há pontos de apoio que pareçam feitos para as tuas mãos se agarrarem.Há sempre,nós é que não os procuramos como deve ser.

Vês?Não é assim tão difícil,está quase.
- A sério?Está quase?
- Já sabes que não minto.Tens quase um pé no chão.

 

Chão firme que também treme e que tem direito a fazê-lo,afinal sustenta tantos e tanto,muito mesmo.É natural que de vez em quando queiras fugir para lugar seguro,se assim for,é bom que não tenhas medo de conseguir voltar sozinha, ok?

Mas estarei sempre aqui para o caso de precisares subir um bocadinho.Afinal,foi para isso que ela foi feita.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 19:14

Os meus cabelos brancos

Inês Galego, em 19.07.17

 

 

Cabelos brancos.jpg

 

 

 

Ainda não sei bem o que é que por aqui há que cada vez mais quero mais saber mais.

O desejo enorme de olhar pela janela do carro através do olhos do Gustavo encontra-se com a pontinha do desejo anterior e unem-se num só, mas para já prevalece o primeiro.

 

São muitas e poucos, no meio e grandes,lá em cima, distantes,cá dentro, por baixo e lá fora no meio de iguais.

Penso que ainda nem me aproximo do porquê,da razão,aliás,a cada um que passa retrocedo. Há sempre mais quando vou dormir, muito mais quando acordo, uma barbaridade quando estou comigo e uma excentricidade quando estou com a minha pessoa pequenina que faz 22 meses no dia 5 de Agosto.

E eu sei menos,cada vez menos, sempre menos. Olhando bem eu não sei mesmo quase nada.

 

Acho que tem truque e quero os meus cabelos brancos de volta.Pintei-os pela 2ª vez e até os caracóis se sentiram.

Não quer dizer que com eles vá descobrir ou me aproxime mais de alguma coisa,mas de mim com certeza que sim.

E preciso de estar o mais perto de mim possível,sempre.Se ao natural já é o que é imaginem com uns anos a menos. E ficarei mais bonita até (arriscando o auto,tenho de me ir convencendo...). 

 

É que os cabelos brancos que eu não gostava de ver não são nada comparados com a comichão no couro cabeludo e no espelho. E são Meus.E quero mais, muitos mais. E dores de cabeça como a que tenho agora.

 

Quero ter muito tempo para saber mais,principalmente sobre o que quero saber mais.Sobre o que me faz esboçar um pequeno sorriso quando goza comigo.Quando se esconde atrás da esquina a brincar ao esconde-esconde e troca de t-shirt para me confundir como fazíamos quando brincávamos todos na nossa rua.

 

De há uns tempos para cá que quero ainda muito mais do que queria antigamente; falando de coisas diferentes mas que no fundo se encontram como todas as outras no sítio que eu não quero descobrir mas do qual quero apenas saber mais.

 

Assustador,optimistamente falando.

Ansiosa pelo dia de amanhã.É que há por aqui muita coisa, e eu, pensando bem, até ainda nem tenho cabelos brancos.

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:20

Portalegre.

Inês Galego, em 07.07.17

 

plg1.jpg

 

plg3 - Cópia (2).jpg

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Hoje é um dia muito,muito importante para nós e quero partilhá-lo com todos.

   Importante porque temos saúde.Embora eu esteja desempregada    
                                                            o Filipe está a trabalhar,cada dia que passa o Gustavo está mais vivaço 
                                                          e vivemos num país que penso poder adjectivar como seguro. 
 
 
Hoje fui almoçar fora com o meu namorado mais velho e foi mesmo muito bom.Fomos a um restaurante recente em Portalegre e gostámos muito.
A comida estava óptima,o espaço é bonito e com um atendimento muito simpático.
Devemos realçar o que há de bom em Portalegre,recente ou não.Temos muitos restaurantes bons,bares,lojas,espaços culturais, espaços diferentes e todos valem muito a pena serem sempre (re)visitados.
 
 
E não,não estou a fazer política,sou apartidária,e já agora,alérgica.
Eu gosto mesmo é de pessoas e do que as pessoas querem ou não REALMENTE fazer.
 
 
Portalegre tem muitas pessoas que querem fazer parte deste crescimento,que querem participar no esforço que outros fazem para eu,o meu Filho e o meu Marido podermos passear e desfrutar da cidade onde vivemos,como foi,por exemplo,o caso do Portalegre Live Garden.
Já agora aproveito para pedir um por fim-de-semana sff!Pode ser?
 
 
Como já escrevi,hoje é um dia muito importante.Estamos vivos e,repito,TEMOS SAÚDE.Pessoas de quem gostamos e que gostam de nós.Que esperam de nós e de quem nós esperamos.E,eu,sincera e pessoalmente,espero que todos tenham a felicidade de,como eu,sentir que Portalegre está
cada vez mais bonita.
 
 
Afinal é aqui que vivemos a nossa preciosa Vida, aquela que muitas vezes damos como certa,mas que não o é.
Hoje escrevo-vos e amanhã posso já ser uma estrelinha no céu para o meu Filho.Mas enquanto não sou e enquanto viver em Portalegre escolho valorizá-la.
 
 
Uma das fotos é uma "residente" que encontrei no Portalegre Live Garden a preceito com um vestido cheio de bolsos.Pormenor excelente.
Outra é do texto que precedia o desafio que nos colocava a "mexer-lhe" nos mesmos.
E coloquei também a mensagem que retirei ao acaso de um deles.Não podia ser melhor.
O menino encontrei-o por lá e pedi-lhe para lhe tirar uma foto naqueles assentos super-divertidos.
 
                 

 

     

  plg4.jpg

 

Um excelente fim-de-semana!

 

 

 

 

 

                                                                                                                  plg2.jpg                

                                     

 

 

                                                     

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 23:09

A mania do bom dia

Inês Galego, em 06.07.17

 

 

20170325_170819.jpg

 

 

 

Olá boa tarde a todos,

 

Deixem-me confidenciar-vos que desde pequenina tenho uma grande mania,que é nada mais nada menos do que dizer bom dia.Ainda bem que há muitas pessoas que não a têm porque senão seria uma canseira logo de manhã bom dia para aqui e bom dia para ali e depois ninguém se entendia.

 


Comecei a perceber que era uma mania porque o dizia praticamente sempre quando entrava em algum lado e muitas,muitas,muitas vezes não tinha feedback.
E pensei cá para mim:
- Lá estás tu com as tuas manias parvas da educação e cada vez te irritas mais sem necessidade.Tens mesmo de te tratar, há manias que se tornam inconvenientes e isto está mesmo a ficar grave.

 

 

E depois pensei:
-Espera lá!Dizem que escrever acalma os nervos e é mesmo isso que eu vou fazer.
E cá estou eu a fazer "psicoescrita".Devo confessar-vos que já a faço há algum tempo e que tem sido bastante útil.
Tão útil que já cheguei a uma conclusão.
Afinal sou eu que tenho razão!

 

 

O Gustavo já há uns tempinhos que nos andava a pedir para lhe comprarmos uma bateria e concordámos se tivesse boas notas,mas com uma condição.
Teria de a emprestar à Mãe cada vez que a Mãe não obtivesse resposta a um bom dia.E para quê?Já adivinharam certo?Para fazer um estardalhaço daqueles pois assim pode ser que se oiça melhor.

 

Quem se tramou foi o Gustavo pois a bateria ficou para a Mamã, que, convenhamos,também teve bons resultados na avaliação do Papá!

Boa noite.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:05

Para o nosso Filhinho

Inês Galego, em 05.07.17

 

20120110_191511.jpg

 

 

Filhinho,

 

 

A genética cada vez mais me apaixona e começo a perceber uma das partes do sentido da Vida no caso de quem tem filhos.Brinca connosco e faz-nos reflectir todos os dias.Embora não queiramos estar constantemente a ver em ti traços nossos, é inevitável rirmos e ficarmos surpresos com o sorriso que és todos os dias.

 

Ainda és pequenino mas tens expressões,maneiras de estar,de pegar nas coisas por exemplo que reconhecemos de nós assim como és uma descoberta diária incrível pois estás a formar a tua personalidade e és uma cartinha fechada para nós.
É o doce mais doce saber-te nosso e ir-te lendo aos bocadinhos.

 

Fui uma grávida um bocadinho para o paranóica principalmente porque não era imune à toxoplasmose e comecei por ser uma Mãe "no activo" também com manias excessivas de lavagens e mais lavagens,lembras-te?
Agora que tudo está a acalmar não me canso de aprofundar o facto de sermos tantos e todos tão diferentes.

É incrível Filho.
Está tudo tão bem feitinho que muitas vezes estragamos sem querer o que já está bem feito de raíz.

 

Ainda dentro de mim à noite fazia-te festinhas e dizia-te: 
- Bebé agora é hora de irmos fazer o ó-ó.

Nunca nos deste uma noitada...acredito piamente que nos ouvias.E agora acredito piamente que não queres ir dormir porque já conheces por fora esta realidade à qual te trouxemos e na qual o tempo nunca é suficiente para conheceres tantas e tantas coisas novas.Como eu te compreendo Filho...

 

Sabes,há a Natureza que trazemos dentro de nós e a Natureza que nos traz à Vida. Qualquer uma delas é perfeita. Dá lugar passo a passo, e ao seu ritmo,ao presente impecavelmente embrulhadinho com lacinho e tudo de nos fazer a todos tão diferentes uns dos outros, e assim fazermos este Todo incansavelmente interessante.

 

Neste lugar que nos empresta para vivermos e que devemos cada vez mais estimar,a Natureza é que manda.
É maravilhoso viver e conhecer Filhinho ,cada vez mais!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:31

Ponderar para mais acertar?

Inês Galego, em 04.07.17

 

 

20160405_101508.jpg

 

 

- És tu que costumas sonhar?

 

- Sim,eu e muitos outros!


- E porque o continuas a fazer se já és tão grande?


- Porque devemos sonhar todos os dias da nossa Vida,não achas?


- Mas isso são muitos dias não são?


- Sim,mas também há muitos sonhos não há?


- E o que é que costumam sonhar os adultos?


- Bem eu falo por mim, costumo sonhar,entre outros sonhos, que todos os Povos têm juízo e que todos os meninos como tu têm as mesmas oportunidades,que são todos muito felizes na terra dos sonhos e que os adultos também são mais felizes por essa razão!


- E onde é a terra dos sonhos?


- É onde nós quisermos! 


- E eu também posso lá brincar?


- É claro que podes,aliás,deves brincar todos os dias na terra dos sonhos!


- E o que é que sonhas mais?


- Sonho que nós os adultos vamos pensar mais no vosso futuro, e no nosso claro, e que vamos tomar decisões mais acertadas e ponderadas entre todos para que todos os dias sejam cada vez mais justos e para que tenhamos todos as mesmas oportunidades na vida.
Mas esta conversa já é um bocadinho complicada para ti!


- Não é não!Eu percebi!Queres dizer que os adultos têm de pensar mais antes de fazerem asneiras não é?

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 21:20

A-M-O-R

Inês Galego, em 03.07.17

 

amor.jpg

 

 

 

Hoje quero muito falar de amor,do amor.

 

Conseguir expressar no papel o mais fielmente possível aquilo que é admirar muito e querer muito uma pessoa.

Escrever sobre aquilo que me faz chorar só de o estar a tentar porque tenho o peito cheio dele, porque estás constantemente a surpreender-me e a seres simplesmente tú.

 

Incrível que és tens feito mais do que poderia esperar disto a que chamam amor.

 

Disto que contigo chega para deixar de interrogar a vida sobre o porquê de tantos porquês, que me acalma a alma e me dá a mão à inquietação. Mas,como tão bem sabes, quando é intrínseco...Inês, a menina dos porquês.Vês em mim o que eu por vezes nem suspeito ter.

Queres que viaje no meu mundo, incentivas-me. Quando vês que preciso fazes-me festinhas na crina, acalmas-me,e depois dizes-me: - Continua.

Porque isto do amor é isto.

 

Certa estou de que o amor é simples.De que és tú e o Filho que nasceu de nós.E ao mesmo tempo avassalador.

 

Hoje é dia de aniversário.Do teu aniversário. Vamos comemorar a tua Vida!

 

Procurei por todo o lado o elixir da vida eterna para te (nos) oferecer mas depois pensei melhor. Se o encontrasse mesmo, dar-nos-ia uma grande certeza mas roubar-nos-ia talvez a emoção e a razão de cada dia.

E isso meu Marido,meu Amigo,meu Amor...não há nada que pague!

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 16:49

Pequenina e reguila...

Inês Galego, em 30.06.17

 

Pipi das meias altas.jpg

 

 

 

Este texto já foi escrito há algum tempo e tal como outros ainda só o tinha publicado na página do facebook.

Mas também tem direito coitado.

 

                                                                                    Portalegre,12 de Fevereiro de 2017

 

 

Desde a nossa última vez por aqui que experimentei novas cadeiras, conheci novos olás e descobri novos porquês.
E estou cada vez mais nova, tal e qual o Benjamin Button.
E como estou mais pequena cada vez cabem cá menos pelo que as tenho que transcrever cada vez mais. É que já pingavam por mim abaixo e antes que alguém lhes passasse com o tacão por cima achei preferível arriscar.Pisar o risco portanto.Bem o valem.

 

É que estou mais pequena mas não encolhi.Posso ser lavada a 90º que é o mesmo que nada.Tranquila.
Nota-se muito não nota?É verdade,estou mesmo zangada.Fula.
E como começou a fritar foi melhor assim antes que alguém se queimasse.Por exemplo eu.Mas confesso que aqueceu mesmo muito,ainda ando a pôr mel para não ficar marca.
Magoou,magoou mesmo. Antes de me sentar e de dizer olá acreditava que nem todos temos as mesmas oportunidades mas não queria acreditar no porquê de alguns.Agora sou obrigada a fazê-lo.
Quanto mais pequena fico mais claro tudo se torna.Embora tudo e todos fiquem gradualmente maiores, não os engrandece obrigatoriamente é claro. Engrandecer apenas o meu filho e as restantes crianças, ao resto peço desculpa mas parece-me que o fazemos pouco e que poucos o fazem.É melhor que nada claro.E a verdade é que é difícil fazê-lo,mas ainda há quem o faça.


Teríamos de dizer NÃO com convicção.
Teríamos de querer FAZER MAIS apenas porque é necessário.
Teríamos de querer FAZER BEM porque é a nossa obrigação.
Teríamos de dizer SIM,CLARO com a Sinceridade na boca.
Teríamos de ficar CONTENTES com o Sucesso dos outros.

 

Obrigada a quem ainda o faz, foi um privilégio sentar-me convosco, conhecer-vos e aprender tantos e tantos porquês.
Cada vez mais pequenina e cada vez mais reguila.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 22:38

O jogo do football.

Inês Galego, em 29.06.17

 

 

 

 

Bolinhas de sabão.jpg

 

 

 

É como uma bolinha de sabão.Se não fizer nada,não sai nada,mas está lá.

 

Ou como uma moeda no bolso.Se não meter lá a mão para a tirar ou se não tiver o bolso roto não a vou apanhar.Certamente não virá a andar até à minha mão e não vou pagar o café.No máximo vai parar à máquina de lavar mas não vai passar de uma moeda bem lavada.

 

Ou ainda como um jogo de futebol.Até pode haver vídeo-árbitro,mas se só o árbitro correr vai ser estranho,muito muito estranho.Os jogadores ali especados a partirem-se a rir e com ataques de riso e a bola atónita ali parada a olhar para eles.Nem empate haveria.

 

É tão certo como eu hoje ter feito o pino durante o dia quase todo e ter as ideias ainda umas contra as outras a aconchegarem-se no lugar. Fiquei estoirada de me aguentar nas mãos mas agradeço à parede ter-se lembrado de mim quando era mais nova e de ter sido amiga quando vacilei.

 

Às vezes (muitas,quase todas) não gosto muito do que se sabe que vai ser com certeza assim.

Não gosto muito da previsibilidade, enfada-me.

Euromilhões onde andas tú?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 21:30

Ó vento arranja-me assento

Inês Galego, em 28.06.17

Vento.jpg

 

 

Vai e vem,vai e volta,levanta a saia e o papel que não se deve ler. 

 

Vento que sopras assim, de onde vens tú que não páras, para onde vais tú que não queres ficar?

Deixa-me ir de vez em quando e leva-me a ver o que te traz.Eu agarro-me com força para não me deixares a meio e prometo não contar a ninguém. Fecharei os olhos se o pedires e não ouvirei o que for dito por onde passarmos.

 

Leva-me de vez em quando e partilha comigo o que puderes,mas leva-me. Nem que seja só uma vez.

Ó vento arranja-me assento e deixa-me subir para cima de ti e abanar tudo dentro de mim, subir e descer e virar e dançar para que muito do que não encontro apareça e o descubra em sítios que ainda nem conheci.

Deixa-me subir para cima de ti e ir e ver muito que ainda não vi e sentir na pele que sou eu.

Se me deixares, não estranhes se não quiser logo voltar, mas serei obediente na hora de regressar.

 

Enquanto decides, e se me permites, sossega; Se puderes experimenta sentado num recanto qualquer, que às vezes também sabe bem para descansarmos um bocadinho.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 21:17

A neura do KIT

Inês Galego, em 27.06.17

Kit.jpg

 

 

Passo só para dizer olá. Olá.

 

Mas já agora aproveito para dizer que espero que o vosso carro não acelere sózinho, tipo com vida própria (sempre desconfiei que é primo do KIT,só ainda não começou também a falar porque é um bocadinho envergonhado...); E espero também que as Senhoras que "estão assim",como dizia a minha querida Avó quando se queria referir ao período,não tenham passado um dia como eu com uma dor de cabeça descomunal que até os cabelos me doíam,olhos doridos,sem lhe apetecer ir para esquerda,para a direita ou para o telhado,resumindo,com a tal neura monumental.

 

E já agora aproveito também para partilhar que acredito que a Natureza manda e para dizer que nesta altura do mês sempre penei um bocadinho.E o Filipe também.Se falava,era porque falava.Se não falava,era porque não falava.Se olhava,era porque olhava.Se não olhava,era porque não olhava.

 

E já agora, confidencio também que, como se não chegasse, o nosso pequenino tem dentes a nascer e também não anda nada bem disposto.Irritado,cócó mole,nariz a pingar,uma tossezita.Hoje durante a sestinha fez cócó e sujou-se todinho. Meu belo menino.

 

E já agora acho que vou pôr uma fralda das dele,nunca se sabe.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 19:19

Vamos dançar o tango?

Inês Galego, em 26.06.17

 

Tango.jpg

 

 

 

 

Hoje escrevi a uma Pessoa na qual acredito porque crê nela própria.

É convicta em tudo aquilo em que acredita e uma profissional de excelência.

Incomoda porque não conhece a expressão "ai o que vão dizer e pensar de mim" e é um susto bem dado para qualquer certinho (mas atenção que é muito bonita).

E é destas (es) que precisamos às mãos cheias, m2 no minímo 2.

Mas em todo o lado, e quando digo em todo o lado, é mesmo em todo o lado.

 

Temos o exemplo do Papa Francisco,é irreverente e além disso está numa posição priveligiada.E aproveita esse facto.Na minha opinião está a aguardar pelo momento certo para deixar tudo e todos de boca aberta, não de forma permanente senão era chato,mas durante um tempinho bastante razoável.

Até aqui já mexeu o pézinho mas penso que o verdadeiro tango ainda está por dançar,com todo o respeito.

 

É necessário que as pessoas se mostrem,que mostrem o que são e o que pensam na realidade, que se desinibam e coloquem na mesa aquelas ideias e opiniões que sempre tiveram sem recearem que as critiquem ou até que as gozem.É que há por aí alguns chicos-espertos que ainda acreditam que são os supra-sumos da sabedoria mas, coitados,vestem a capa com o rabiosque de fora.Será que não sentem a corrente de ar?

 

Precisamos acreditar que conseguimos fazer a diferença, estamos sempre a tempo.Pensar que se nada mudou quando fiz isto ou aquilo então terei de fazer de maneira diferente.

Não nos devemos deixar influenciar, devemos discutir, expôr. Pensarmos que o Poder na maioria das vezes está nas nossas mãos e que se nós decidirmos mudar, muda mesmo. 

O Poder da Mudança. Não pensem que só aqueles que têm lugares priveligiados e que aqueles aos quais é dada voz o podem fazer. A maioria nem o faz. E nós até somos mais.

Basta querer,e nem é preciso dançar o tango. Mas que era giro era.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 20:45

A matiné.

Inês Galego, em 25.06.17

DSC06486.JPG

 

Boa noite.

 

Aqui que ninguém nos ouve hoje estamos sózinhos em casa, eu e o giraço da fotografia.

 

O Gustavo hoje foi à matiné e pediu para ir dormir a casa dos primos uma vez que também ainda tinham combinado ir ao cinema!Que chatice.

Gosto muito muito de escrever mas as palavras anteriores já adivinham qualquer coisa não adivinham?

 

Pois é,hoje não vou ter tempo para me alongar muito pois vamos ter de aproveitar o tempo para passar a ferro,lavar o chão, limpar o pó, pôr a máquina a lavar, esperar que termine e estender a roupa.Acho que vamos também aproveitar e fazer umas mudanças no escritório,não me agrada a disposição dos móveis.E acho que não me esqueci de nada.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 21:22

As coincidências!

Inês Galego, em 24.06.17

 

 Bolo de anos.jpg

 Pauzinhos riscados.png

 

 

 

 

 

 

 

 

Como já escrevi adoro fazer anos.Faço a 9 de Agosto e já ando em pulgas...

 

O ano passado logo pela manhã fomos os 3 passear e parámos num dos cafés da linda Serra de São Mamede para tomar café mas entretanto o menino deixou-se dormir e fomos à vez.

 

1º fui eu.Quando entrei estava em cima do balcão um pequeno bolo com uma vela de aniversário.

E pensei...não...não pode ser!A sério?A esta hora?Neste sítio?Só se o Filipe passou cá ontem e combinou alguma coisa,mas como nem conhecemos bem as pessoas não fui por aí e continuei a achar aquilo muito estranho.O café estava cheio de Senhoras,nenhuma com menos de 60 anos, talvez só a Senhora que estava atrás do balcão.

Foi então que em tom de brincadeira perguntei: - Então como sabiam que faço anos hoje?

Começaram todas a rir e a dona legítima do bolo dirigiu-se logo a mim.

- A Senhora também faz anos hoje?

- A Senhora está no céu!Chamo-me Inês!

- Ai não me diga! - Disse incrédula enquanto todas se riam a bom rir - É que eu também me chamo Inês! 

 

Começaram então a cantar os parabéns e no final fizeram referência às duas e,claro, tive de comer um bocadinho de bolo! Há coincidências (grandes,convenhamos) tão bonitas que ganhei o dia logo de manhã.Combinámos então este ano no mesmo sítio e quero ver se levo um bolinho que este ano é a minha vez.

 

Sinceramente espero chegar àquela idade com aquela saúde, abertura de espírito e boa disposição...e não só pela graça e gosto de fazer anos claro...

 

Quando cheguei ao carro e contei ao Filipe a razão de ter demorado tanto tempo respondeu: - Só mesmo a ti! E comeste o bolo às Senhoras?

 

Há grandes coincidências não há?

Já faltam poucos dias D.Inês...Os pauzinhos riscados na parede já são cada vez menos!

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Publicado às 21:14



Comentários recentes



Mais sobre mim

foto do autor